O uso dos porquês: Como são utilizados

Você já ouviu falar do uso do porquês, tem dúvidas, preparamos pra você um conteúdo completo com vídeo, exemplo e muito mais. Confira aqui.

Uma das dúvidas mais comuns de muitos brasileiros é o uso dos porquês! Afinal, há tantas possibilidades que não é raro observar que utilizamos de maneira inadequada essa palavra. O mais interessante é que, dependendo do uso, o contexto se altera por completo!

O uso dos porquês

Por isso que hoje será o último dia em que terá dúvida sobre esse tema da língua portuguesa. Combinado?

o uso dos porqûes

Porque

Comecemos pelo porque, junto e sem acento. Essa palavra é a mais utilizada, uma vez que é muito difícil utiliza-lo de forma incorreta!

Porque: é usado em frases afirmativas e expressa a causa, o motivo. Caso ainda tenha dúvida, basta substituir por uma vez que, pois. É uma conjunção causal ou explicativa.

Exemplo:

  • Não quis te ver porque estava com vergonha.
  • Ele não veio porque está doente.
  • João decidiu ir sozinho porque sua esposa ignorou a mensagem de texto.
  • Escolhi essa companhia aérea porque é mais barata.
  • Sua mãe ficou nervosa porque você chora sem motivo.
  • Sempre compro em lojas virtuais porque não tenho paciência com vendedores.

Porquê

Já o porquê, junto e com acento, exerce um valor de substantivo na frase e significa “o motivo” (observe se é esse o valor que quer representar na oração). Esse “porquê” deve estará acompanhado de pronome, adjetivo, numeral.

Exemplo:

  • Gostaria de saber o porquê de você não ter aparecido ontem.
  • Não consigo entender o porquê de sua ausência.

Por que

O por que, separado e sem acento, pode ser utilizado em dois momentos: um sendo a junção da preposição “por” com o pronome indefinido – ou interrogativo – “que”, e o outro sendo a preposição “por” com o pronome relativo “que”. Observe os exemplos a fim de entender a diferença entre eles:

    • Você sabe por que não quer ir amanhã no festival?
    • O jogo por que lutei muito, não levou a nada
    • Por que você não foi dormir?
    • Por que não posso sair com meus amigos?

Obs:

Em ambos os casos, o uso do “por que” está correto. Observe que se substituir o primeiro “por que” por “por qual motivo” ou “por qual razão”, o uso continua correto. Já no segundo caso, você pode substituir por “pelo qual”, “pela qual”, que também daria certo. Com essas dicas, você saberá se o uso está adequado ou não na oração.

Aproveite e saiba mais:

Por quê

E por último, e não menos importante, o por quê, separado e com acento, só pode ser utilizado no final da oração, frase. Mais fácil, não?

  • Exemplo: “Eu não quis ir, não sei por quê”.

Exercício

Complete as lacunas utilizando por que, por quê, porque, porquê.

a – Não sei o ———– de tanta euforia.
b – Você não compareceu à reunião —————–?
c – Os caminhos ———- percorremos são tortuosos.
d – ————— não desiste dessa aventura maluca?
e – Voltamos —————- estávamos com muita saudade.

Resposta:

a – porquê
b – por quê?
c – por que
d – por que
e – porque